Whisky

Whisky

sábado, 8 de abril de 2017

Desvendando Nº 54: Dalmore Valour


A destilaria Dalmore foi tratada aqui no blog quando do review do Dalmore 12 Anos. Quem quiser conhecer a história da destilaria que produz excelentes whiskies, basta clicar aqui.

O Dalmore Valour foi feito inicialmente como uma exclusividade do varejo de viagem. Quem tivesse a oportunidade de viajar e passasse pelo Dutty Free, poderia encontrá-lo. Hoje, algumas lojas já o oferecem. Maturado inicialmente em barris de carvalho branco americano ex-bourbon, o spirit é então transferido para barris que anteriormente continham o vinho xerez oloroso Matusalem de 30 anos. Todos barris de primeiro preenchimento. Finalmente, passa por um processo de refinamento em barris de vinho do Porto, da região do Douro em Portugal. Então, é um whisky com um processo de maturação em três madeiras diferentes, o que podemos traduzir em aromas, sabores e bastante complexidade.


O que pude perceber:
Características: cor âmbar, encorpado.
Aroma: amadeirado, adocicado, picante, com especiarias. Frutas cristalizadas como passas e ameixas secas. Baunilha juntamente com um caramelo cremoso. Frutas cítricas também aparecem, como laranjas e abacaxis. O frutado realmente é bastante presente, também com notas de figo. Indo além, pode-se sentir biscoito, amêndoas e chocolate amargo. Com um pouco de água, evidencia a baunilha e o amadeirado. Notas de maçã aparecem. As frutas cristalizadas continuam presentes, assim como as notas de chocolate e nozes. Caramelo e especiarias também se fazem sentir.
Paladar: amêndoas, chocolate e biscoito se confirmam. Frutado, cítrico, com laranjas doces e abacaxi. Depois aparece uma certa picância de especiarias e um amadeirado. Tem uma finalização um tanto quanto longa, puxando para baunilha e nozes. Se no olfato o caramelo e as especiarias são evidenciadas com a adição de água, no paladar estes sabores são um pouco camuflados, prevalecendo o chocolate, a baunilha, as amêndoas e o amadeirado. A finalização continua longa, mas menos picante.

Novamente achei que o whisky não merecia a adição de gelo para apreciá-lo, uma vez que ele se sai muito bem puro e também com a adição de um pouco de água. É uma bebida suculenta, oleosa, que preenche a boca, bem agradável.

É um whisky bastante aromático e saboroso. Apesar de não ter idade definida (é um NAS), dá um banho em muitos single malts com declaração de idade. Um exemplar que eu gostaria de ter sempre em minha coleção.






Todo o processo que envolve a sua criação, com o uso de três madeiras diferentes, entrega grande valor e complexidade ao whisky. Será que daí surgiu o seu nome?  

4 comentários:

  1. Michel,

    Adoro suas análises. Como está para "próximo review", achei o Balla 17 por R$ 199.

    http://www.americanas.com.br/produto/18560099/whisky-escoces-17-anos-garrafa-750ml-ballantines?condition=NEW&oferta=58d2d39b6a5b96816f2c7986

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Excelente preço. Se tiver a oportunidade, compre. Um dos melhores blends no mercado na minha opinião. Um abraço e obrigado pela dica.

      Excluir
    2. Comprei. Aguardo, ansiosamente, a chegada !!!

      Ficarei no aguardo do review dele.

      Abraço

      Excluir
    3. Farei o review assim que possível mas, independente dele, aguardo as suas impressões. Um abraço.

      Excluir

Dê sua opinião: