Whisky

Whisky

sábado, 14 de março de 2015

Desvendando Nº 19: Glenmorangie Original 10 Anos


A história da Glenmorangie, “vale da tranquilidade”, inicia em 1738 com a produção de bebidas na fazenda Morangie. William Mathieson obteve, em 1843, a primeira licença para a produção de whisky da região de Tain. Apesar de seu equipamento limitado, destilava 20 mil galões de whisky anualmente. Em 1887, a Glenmorangie Distillers Company foi fundada e houve uma completa reforma na fábrica, que incluiu novos alambiques exclusivos, os mais altos da Escócia, com 5 metros.

Em 1920, foi comprada pela Macdonald & Muir, cuja base de operações ficava em Leith e era conhecida por atuar no mercado de whisky e vinhos. Durante grande parte do século XX, a função principal da Glenmorangie era fornecer malts para blends. Na década de 1970 a Glenmorangie começou a armazenar barris para um single malt 10 anos. E no final dos anos 1990, este se tornou o single malt mais vendido na Escócia.


Em 1996, a destilaria lançou uma linha de whiskies com diferentes acabamentos, que marca o envolvimento dos donos tanto com vinhos quanto com destilados. Os primeiros títulos foram com acabamento em barril de xerez, vinho Madeira e vinho do Porto. O grupo francês que comercializa mercadorias de luxo, o LVMH, comprou a Glenmorangie por 300 milhões de libras em 2004 e em 2007, lançou novas edições, Lasanta, Quinta Ruban e Nectar D’Or.


Os alambiques da Glenmorangie são altos e estreitos, e produzem uma bebida leve e muito pura. A altura do pescoço proporciona um longo tempo de contato entre o vapor e o cobre, o que contribui para produzir um destilado leve e perfumado. Além disso, a destilaria sabe combinar este spirit elegante com a madeira. E se tornou especialista em prever como determinado casco altera e redefine o foco de um malte maduro antes do engarrafamento. Aliás, a política de madeira da Glenmorangie está entre as mais desenvolvidas da indústria.


A companhia seleciona suas árvores nas montanhas Ozark do Missouri, cura a madeira ao ar livre e empresta os barris por quatro anos à destilaria da Jack Daniel’s, no Tennessee.  Ela usa os barris apenas duas vezes e, com isso, consegue extrair coco e baunilha, no 1º uso, e mel e hortelã, no 2º uso. Além disso, e por isso é motivo de críticas pelos puristas, é devota ao acabamento em barris diversos.

O que pude perceber:
Aroma: perfumado, delicado, suave. Notas florais. Bala de menta. Aos poucos nota-se frutas cítricas, um pouco de mel e amêndoas. Dá para sentir também um pouco de baunilha. Com água desprendeu um pouco mais o bouquet. Salientou a baunilha, continuou suave e doce, com um toque de mel. Permaneceram também as notas florais. Com uma pedra de gelo seu aroma se torna mais fresco, ainda mais suave. A característica de bala de menta se sobressai. Permanecem ainda os aromas florais.
Paladar: cítrico, seco, retro gosto médio. Suave, não agride. Com água percebi que ficou mais redondo, embora tenha suavizado ainda mais o sabor. O retro gosto também diminuiu. Com uma pedra de gelo ficou mais adequado, em minha opinião. Ficou mais fresco, mais suave, o retro gosto perdurou um pouco mais. Acho que desta maneira ficou perfeito para consumi-lo.

Whisky claro, de pouco para médio encorpado. Fácil de beber. É famoso por seu aroma, com sua fragrância chegando a ser comparada com alguns dos bons perfumes franceses. Uma perfumaria francesa identificou cerca de 26 aromas presentes no whisky, entre os quais amêndoa, bergamota, canela, verbena, baunilha e hortelã silvestre. Realmente ele entrega bastante os aromas e sabores florais.

É um excelente whisky, no ponto perfeito, apesar de apenas 10 anos e considerando que a maioria atinge o seu ápice aos 12. Ótimo para quem está começando no mundo dos single malts. Pode ser encontrado na Single Malt Brasil (www.lojadewhisky.com.br) em torno dos R$ 246,00. O meu, ganhei de presente da minha esposa que trouxe do Duty Free onde pagou U$ 46,00, ou cerca de R$ 103,00 (na época da compra). Uma pechincha.




Glenmorangie Original



Single Malt: Terras Altas Teor Alc 40%



Este é o whisky 10 anos mais popular de todos os tempos. Com sabor de mel e um toque de amêndoas.













Costumo tirar a foto do whisky assim que abro para fazer a degustação. Este artigo estava escrito desde setembro passado, quando fiz a degustação do Glenmorangie. Na época, tirei a foto assim que abri a garrafa e, passados 6 meses, quando fui colocá-la no post, notei que havia posicionado a garrafa ao contrário. Na época, passou despercebido. E olhem que não havia bebido ainda. A cor do whisky e a cor do rótulo me traíram.


Pelo menos ficou registrado que o whisky é bom. O nível da garrafa baixou consideravelmente neste período.



Sláinte!


4 comentários:

  1. Sou enófila, amo beber e falar sobre vinhos, mas não consigo beber whisky...não adianta, não desce. A única coisa com whisky que consigo beber é Baileys de café...rsrsrs
    Talvez whisky não seja mesmo bebida para mulher.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia tatti. Quem sabe então você não dê mais uma chance ao whisky experimentando aqueles que possuem acabamentos em barricas que antes continham vinho. Alguns exemplos: Glenmorangie Lasanta, Chivas Extra e Grant's Sherry Cask, vinho xerez, Glenmorangie Nectar D'Or, vinho Sauternes, Glenmorangie Quinta Ruban e Dalmore Valour, vinho do Porto, entre outros. Minha opinião: irá gostar do Nectar D'Or. Um abraço e continue acompanhando.

    ResponderExcluir
  3. Michael, obrigada por incentivar a tatti a continuar no mundo do Whisky. Crescemos ouvindo certos comentários machistas e acabamos por reproduzi-los sem dar a devida importância.
    Para mim, Whisky é uma bebida para ser apreciada com calma, paciência, degustada... mas ainda não tenho experiência alguma para dar pitacos sobre o assunto.

    Acompanho o seu blog e foi por aqui que peguei as melhores dicas - infelizmente, devido às minhas condições financeiras atuais, ainda não me aventurei nos whiskys "melhores" - mas um de seus posts falou sobre teachers (hihland cream e clan) e achei no primeiro e um companheiro acessível e bom. Prefiro bebe-lo puro - como demoro a degusta-lo acaba ficando intragável com gelo.
    Acabei de ganhar meia garrafa de um Glenmorangie Sherry casks 12 anos de um amigo e, para mim, que comecei nesse mundo há quase um ano, foi excelente.

    novamente, obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 'C'..., que bom que consegui contribuir para alguma coisa boa, hehe. Muitos falam que estou incentivando as pessoas a beber. Incentivo as pessoas a degustar, duas coisas completamente diferentes. Você pegou o espírito das coisas. O melhor disso tudo é quando se consegue descobrir o que mais nos agrada, independentemente de preço, como o caso que você acabou de relatar e, depois, a evolução neste mundo é algo natural. O Glenmorangie Lasanta realmente é espetacular e um dos meus favoritos. Um abraço.

      Excluir

Dê sua opinião: